Nº 1452 ano 2022
Data:

Quem somos


História

O Primeira Página é o jornal mais antigo do Estado do Tocantins com circulação ininterrupta, e em 2022 está completando 37 anos. O veículo foi fundado em Araguaína pela jornalista e advogada Sandra Miranda, no dia 10 de novembro de 1985, na maior cidade da região que era o antigo Norte de Goiás, no futuro Estado do Tocantins, e com o nome de O Regional.

Nos primeiros anos, com as dificuldades características da região, o jornal circulava uma vez por mês, estabelecendo sua periodicidade semanal logo após o Estado do Tocantins ser criado em 1988. A sede mudou de Araguaína em 1989 para a Capital provisória, Miracema do Tocantins, e depois o jornal estabeleceu-se em definitivo em Palmas, onde adotou o nome de Primeira Página, passando a investir no seu caderno de Classificados, do qual tornou-se o líder no segmento por mais de duas décadas.

Criação do Estado do Tocantins

Na sua primeira edição em 1985, o jornal O Regional encampou a luta centenária pela criação do Estado do Tocantins, que começou a se tornar mais forte, com a possibilidade do novo estado finalmente vir a ser criado pela Constituição Federal de 1988.

O jornal publicou sucessivas manchetes de capa sobre a mobilização popular e os passos dados na tramitação do projeto na Assembleia Nacional Constituinte, instalada em 1987 no Congresso Nacional. Com a promulgação da nova Constituição Federal, em 05 de outubro de 1988, foi criado o Estado do Tocantins.

A jornalista e advogada Sandra Miranda, fundadora e editora geral do Primeira Página, foi a única mulher que integrou o Comitê Central Pró Criação do Estado do Tocantins, instalado em Goiânia em março de 1987, e que tinha 13 membros. Também já havia participado de duas diretorias da Comissão de Estudos dos Problemas do Norte Goiano – Conorte, sediada na capital goiana. Junto com os demais membros do Comitê Central, Sandra Miranda viajou pela futura região do Tocantins, criando comitês municipais, com o objetivo de coletar as 70 mil assinaturas para a Emenda Popular que foi entregue na Assembleia Nacional Constituinte, propondo a criação do Estado do Tocantins.