Nº 1447 ano 2021
Data:

Principal Operação Tempo Certo


Procon Tocantins realiza operação Tempo Certo em 44 instituições bancárias no Estado

Entre o período de 16 a 23 de novembro de 2021, 44 agências bancárias foram fiscalizadas.

Por: Divulgação
Publicada em: 25/11/2021 9h36min
Atualizada em: 25/11/2021 9h37min
Foto: Procon/Governo do Tocantins
A operação autuou o Banco do Brasil de Colinas e a Caixa Econômica Federal de Porto Nacional

A operação “Tempo Certo” realizada entre o período de 16 a 23 de novembro deste ano, em 44 agências bancárias, nos municípios de Palmas, Miracema, Paraíso, Gurupi, Porto Nacional, Dianópolis, Araguaína e Tocantinópolis, aplicou 17 autos de infração: quatro em Palmas, um em Miracema, três em Paraíso, um em Porto Nacional, três em Gurupi, quatro em Colinas e um em Dianópolis. A intervenção teve o objetivo de aferir, dentre outras irregularidades, o tempo de espera dos consumidores, bem como falhas na emissão de senhas.

De acordo com a Gerência de Fiscalização do Procon Tocantins, foram 14 autos de infração por ultrapassar o prazo máximo de 20 minutos para atendimento dos consumidores.  “O maior tempo de espera encontrado foi no Banco do Brasil de Colinas que chegou há 02h01. O segundo maior tempo encontrado foi na Caixa Econômica Federal (CEF) de Porto Nacional com a marca de 01h05”, detalhou o gerente, Magno Silva.

Durante a operação também foram lavrados dois autos de infração por ausência de emissão de senhas para atendimento preferencial e um auto de infração por ausência de emissão de senha contendo nome e número da instituição e a data e horário de chegada do cliente.

O superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana, ressalta a importância da ação, considerada a maior nesse segmento. “Nosso papel é assegurar que todos os direitos do consumidor, garantidos no Código de Defesa do Consumidor (CDC) sejam, rigorosamente, cumpridos e mantidos. Essas operações e, em especial a “Tempo Certo”, teve a finalidade de fazer com que as instituições financeiras obedeçam a legislação vigente no que se refere ao tempo de espera para os atendimentos”, finalizou reforçando que nesse sentido, temos autuado os bancos que descumprem as normas e, consequentemente, solicitado que os clientes/consumidores sejam atendidos de forma apropriada.

Defesa

A Gerência de Fiscalização do órgão de Defesa do Consumidor lembra que as empresas autuadas têm o prazo de 10 dias para apresentar defesa junto ao órgão. 

O que diz a Lei Estadual N° 3.454 DE 15 DE ABRIL DE 2019

Denuncie

Em caso de denúncias, o consumidor deve entrar em contato por meio do Disque 151 ou utilizar o Whats Denúncia 99216-6840. Para formalizar a reclamação, o mesmo pode entrar no site www.to.gov.br/procon.