Nº 1390 ano 2020
Data:

Principal Registros no Procon


Preços abusivos: reclamações contra BRK Ambiental disparam por todo o Tocantins

Mês de agosto registrou maior número de reclamações durante todos os meses de 2020.

Por: Rafael Miranda/Redação
Publicada em: 22/09/2020 17h29min
Atualizada em: 23/09/2020 18h01min
Foto: Divulgação
Até o mês de setembro já foram registradas 127 reclamações no Procon/TO.

O mês de agosto registrou recorde de reclamações diárias contra a BRK Ambiental no ano de 2020, onde os números dispararam por todo o estado do Tocantins. Conforme dados divulgados pelo Procon ao jornal Primeira Página, foram quase seis ocorrências todos os dias no mês passado, sendo a maioria por “cobranças abusivas” por parte da concessionária de água e esgoto.

De acordo com a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/Tocantins), o mês passado atingiu o pico mais alto do ano, somando 183 denúncias de cidadãos de diversas cidades do Estado insatisfeitos com os serviços prestados.

Os dois meses anteriores registraram valores menores, sendo 171 em julho e 86 em junho. Já o mês de março - marcado pelo início da pandemia – foram 83 denúncias, o que revela um aumento de 120% de reclamações entre o terceiro mês e o oitavo mês do ano.

Quanto ao mês de setembro, os números seguem altos: até a última segunda-feira, 21, já foram registradas 127 reclamações no órgão de defesa do consumidor.

O Procon informou que principais motivos das reclamações são: Cobrança Indevida e ou abusiva por parte da BRK; Dúvida sobre cobrança, reajuste, contrato, orçamento; SAC-Resolução de Demandas (ausência de reposta, excesso de prazo, não suspensão imediata da cobrança) e por fim Serviço não Fornecido, respectivamente.

Confira abaixo a relação mês a mês de reclamações registadas no Procon/TO:

Janeiro-128          Fevereiro-113

Março-83             Abril-22

Maio-61               Junho-86

Julho-171             Agosto-183

Setembro (até 21/09) -127 

“Minha conta da BRK saltou em três meses”

O relato de aumento no preço das faturas tem surgido nos últimos dois meses. O vendedor Thiago Piccoli de Souza, morador da ARSO 41, em Palmas, sentiu no bolso essa “onda” de aumentos.

Em entrevista ao jornal Primeira Página, ele relatou que o valor da conta disparou nos últimos três meses. “Moro com minha esposa e nosso filho de apenas cinco anos e vimos a conta subir de R$ 87 para R$ 195 em apenas três meses”, destacou.

Nas redes socais, as reclamações também se tornaram constantes. Uma moradora de Palmas, que reside em apartamento de 96 m², comentou: "esse mês minha conta de água veio mais de 400 reais, sendo que só moramos eu e meu marido.. e trabalhamos fora o dia todo".

Outra pessoa comparou os valores cobrado entre o Tocantins e o estado de São Paulo. "A tarifa de água do Tocantins é inacreditavelmente alta. Estou pagando 10 vezes o valor que pagava quando estava morando no interior de SP".

BRK Ambiental

Em nota a BRK Ambiental informou que o “período de estiagem, com aumento da temperatura e do consumo de água, há um acréscimo nos atendimentos de verificação de contas altas”.

A empresa indicou ainda que o número de atendimento de clientes via Procon foi menor do que o registrado em agosto de 2019, quando foram somados 252 atendimentos. “Redução média de 25%”, comentou a BRK.