Nº 1390 ano 2020
Data:

Principal Saúde da Mulher


Hospital realiza campanha interna para diagnóstico de prevenção ao câncer de mama

Outubro foi estabelecido como o mês mundial de luta e prevenção contra o câncer de mama

Por: Cênicas Comunicação
Publicada em: 15/10/2020 15h11min
Foto: Divulgação
A iniciativa consiste em informar às mulheres do hospital sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce.

De janeiro a julho deste ano, 168 pessoas foram diagnosticadas com câncer de mama no Tocantins. Já durante todo ano de 2019, 288 foram identificadas com a doença no Estado.  Em todo País, o Instituto Nacional de Câncer (INCA), estima que para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados no País 66.280 novos casos de câncer de mama, com um risco eminente de 61,61 ocorrências para cada 100 mil mulheres. Os dados são preocupantes e chamam à atenção da sociedade.
 
Por este motivo, outubro foi estabelecido como o mês mundial de luta e prevenção contra o câncer de mama e para entrar nesta luta, o Hospital Palmas Medical, com o intuito de incentivar suas colaboradoras à Prevenção contra o Câncer de Mama, cria a campanha Outubro Rosa — Prevenir é um ato de amor com você, com seu corpo e com todos que te amam.

A iniciativa consiste em informar às mulheres do hospital sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce. O CEO-Presidente do HPM, o urologista Guilherme Coutinho, destaca que segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA) 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados por meio de hábitos saudáveis. “Tais como a prática de atividades físicas, manter o peso adequado, ter alimentação saudável, amamentar, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e o uso de hormônios sintéticos”, acrescenta.
 
Com base nessa prerrogativa, o médico acredita que a lição de casa começa com as próprias colaboradoras da unidade. “A prevenção é a melhor saída para evitar uma doença que, em muitos casos, pode ser fatal”, observa.
 
Doença

A ginecologista do Hospital Palmas Medical, Mariana Rodrigues destaca que o câncer de mama é uma doença causada pela alteração do formato e função das células da mama e ele surge principalmente a partir das células de revestimento dos ductos mamários, que é a estrutura pela qual percorre o leite do local onde ele é produzido até o exterior da mama.

Segundo a especialista, esse tipo de câncer geralmente atinge mulheres a partir dos 40 anos de idade, mas pode ocorrer em qualquer faixa etária.

A médica menciona que a mastectomia é uma cirurgia que mexe com a autoimagem da mulher e se relaciona às alterações psicológicas.  “Por isso a grande dificuldade de ser enfrentado por elas, mas é importante ressaltar que os casos de diagnósticos iniciais, detectados pela mamografia de rastreamento, o tratamento alcança 95% de cura e na maioria das vezes não necessita da retirada completa da mama”, alerta.


Mamografia

Mariana ainda observa que o principal motivo das mortes por esta doença é o diagnóstico tardio. “É importante também destacar que o autoexame de mama é um artifício fundamental para o diagnóstico, porém, a mamografia consegue identificar lesões que ainda não formaram nódulos e devem ser realizadas por todas as mulheres a partir dos 40 anos, mesmo que não sintam qualquer alteração nas mamas”.
 
Sintomas

Quanto aos sintomas, a médica aponta que o câncer de mama é uma doença silenciosa, com poucos sinais, sendo o aparecimento do nódulo na mama indolor a principal queixa que motiva a investigação e o diagnóstico da doença. “Todo nódulo na mama deve ser investigado, ressaltando que nem todos os nódulos são casos de câncer de mama. Estando o câncer atribuído a 20% dos casos de aparecimento de nódulo na mama, porém, 80% são casos de nódulos benignos. Mas todos devem ser consultados por um especialista”, orienta.

Mariana informa que a doença é confirmada através de um procedimento chamado biopsia de mama. “Existem tipos variados de biopsia, ficando à escolha do ideal a cargo do mastologista”.
A ginecologista ressalta que o tratamento compreende basicamente três etapas: sendo elas a cirurgia da mama, que tem por objetivo a retirada completa da lesão. Quando esta lesão é diagnosticada em estados avançados pode ser necessária à retirada completa da mama. “Além da cirurgia, existe também o auxílio da quimioterapia e da radioterapia para o tratamento adequado de cada caso”.

Outubro Rosa

A cor faz parte de um movimento mundial nomeado Outubro Rosa, que visa conscientizar mulheres e homens no mundo todo sobre a prevenção do câncer de mama através do diagnóstico precoce. Tudo começou quando a Fundação Susan G. Komen for the Cure lançou e distribuiu um laço rosa aos participantes da primeira Corrida pela Cura realizada em Nova York, em 1990 – desde então, promovida anualmente.

Depois disso, o movimento foi tomando força, e, para alertar à sociedade, a cor rosa é espalhada exaustivamente durante o mês de outubro.