Nº 1394 ano 2020
Data:

Principal Eleições 2020


Com R$ 38 milhões gastos na Pandemia, Alan Barbiero aponta má gestão da Prefeitura

Para candidato, recursos eram suficientes para viabilizar a construção de um legado permanente para a Capital; com menos dinheiro, Araguaína construiu um novo Hospital Municipal.

Por: Divulgação
Publicada em: 28/10/2020 15h13min
Foto: Divulgação
Segundo o candidato houve contratações de profissionais da saúde que já não estão mais trabalhando.

Os empenhos da Saúde municipal de Palmas específicos para o combate da Covid-19 passaram de R$ 38,3 milhões nesta terça-feira, 27 de outubro, conforme informações do Portal da Transparência da prefeitura. Para o candidato a prefeito do Podemos, Alan Barbiero não há uma boa administração desse dinheiro por parte da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) e seus auxiliares.
“Não faltou recurso para Palmas, mas não houve combate correto a doença. Palmas virou o epicentro do Estado, sendo a cidade de maior número de casos. Em plena pandemia, a prefeita trocou o titular da Saúde algo que, no mínimo, demonstra falta de planejamento”, ressaltou o candidato.
No entanto, o fato mais grave na avaliação de Alan Barbiero é a não viabilização de uma nova unidade ou mesmo de um hospital municipal com esse dinheiro. “Houve contratações de várias pessoas e algumas delas sequer estão trabalhando por não haver a necessidade mais. Há falta de gestão na área da saúde é gritante na administração da prefeita. Com esse dinheiro todo, era possível ter construído um hospital municipal que atendesse os doentes da Covid-19 e, posteriormente, ficasse como legado para a nossa Capital”, destacou o candidato.
Alan Barbiero lembrou o caso de Araguaína, administrada pelo presidente do seu partido, Ronaldo Dimas, que conseguiu inaugurar um hospital construído do zero rapidamente. “A prefeita Cinthia negligenciou essa questão, assim como o ex-prefeito Amastha. Para eles, um hospital municipal nunca foi importante, tanto que quando os dois se elegeram 2016 isso não estava no plano de governo. Agora, Cinthia diz que quer construir um hospital e até já citou Araguaína como exemplo em entrevistas, mas porque não fez antes? Só agora, que todos sabemos ser mais do que necessário”, lamentou Alan Barbiero.
O candidato também criticou uma falta de política específica de testagem. Diferente de outros municípios, Palmas, cidade mais populosa e rica do Estado, não comprou muitos testes da forma que deveria. “Os relatos de pessoas que tiveram a suspeita da doença e jamais conseguiram testar são enormes. Isso está muito errado, pois sem o diagnóstico é enorme a chance de transmitir para mais pessoas”, destacou.
No Boletim Epidemiológico desta terça-feira, os casos de Covid-19 registrados em Palmas eram de 17.487.