Nº 1383 ano 2020
Data:

Principal Tempo Seco


Brigadistas vão a Taquaruçu para 18º dia de combate aos incêndios florestais

Geografia, ventos e clima dificultam a extinção das chamas que deixam rastro de destruição ambiental e nas estruturas das propriedades.

Por: Divulgação
Publicada em: 16/09/2020 10h32min
Atualizada em: 16/09/2020 10h33min
Foto: Luiz Henrique Machado
Bombeiro militar usa bomba costal no combate às chamas em Taquaruçu

Equipes de Bombeiros Militares, Defesa Civil Estadual, brigadistas do Naturatins e militares do Exército Brasileiro já estão na região da Cachoeira do Evilson, em Taquaruçu, no 18º dia consecutivo de combate aos incêndios florestais. O novo foco surgiu na noite desta segunda-feira, 14, após um intenso dia de trabalho em que se debelou duas linhas de fogo que vinham deixando um rastro de destruição ambiental e nas estruturas das propriedades por onde passavam.

O maior desafio são os ventos deste período, somados ao terreno muito inclinado e ao grande volume de massa seca que contribuem para que os focos se alastrem com mais rapidez. Em muitas ações, o helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), atua fazendo lançamentos de água, apoiando as equipes.

Este ano, segundo levantamento da Defesa Civil Estadual, os quartéis de Bombeiros de Palmas já registraram 407 ocorrências de combate a incêndios florestais, sendo 81 entre os dias 01 e 14 de setembro.

Em todo o Tocantins, já são 1.235 ocorrências de combate a incêndios florestais registradas pelo CBMTO. “Em se tratando de acumulado no ano, temos um aumento de 5,74%, ou seja, passamos de 1.168 atendimentos para 1.235, ou seja, estão acontecendo mais combate, mesmo com o número de focos registrados a menos ou estável, no que se refere ao mesmo período”, destacou o major Alex Matos Fernandes, diretor-executivo da Defesa Civil Estadual.

O quartel de Bombeiros de Araguaína ocupa a segunda posição em quantidade de registros de focos, com 263. Paraíso do Tocantins está na terceira colocação, com 197 registros.